A Incerteza do movimento de uma bola Oval "¿Qué clase de mundo es éste que puede mandar máquinas a Marte y no hace nada para detener el asesinato de un ser humano?" José Saramago
Terça-feira, 9 de Março de 2010
do Paradigma dos excedentes...

Portugal, país de parcos recursos, sem exploração de recursos petroliferos, minérios em abundância, ouros e afins, vive num conto de fadas.

Temos em fartura, sol e vento para as energias limpas, temos costa e mar a perder de vista, praias e recursos turisticos no meio da selva de construções num abissal desordenamento territorial.

Vem isto a propósito da noticia da destruição de livros.

Os livros e publicações, sem saída e não vendidos, têm que ser armazenados em algum local. Se existem e não os vemos, em algum local deverão estar amontoados. A noticia refere que isto produz no tempo custos de armazenamento incomportáveis para as editoras. Em tempos de parcos recursos, qualquer agrafo vale ouro. Daí é um passo para a destruição deste material e assim encontrar espaço para as edições mais recentes.

De quando em vez fala-se à boca fechada da destruição dos excedentes agricolas. Da fruta do oeste, do leite etc. Neste país de pouca cultura, de museus fechados, do património ao abandono, mata-se desta forma um pouco das nossas letras.

Somos o que produzimos. Somos o que investimos.

 

Noticia Via Jornal I - «A destruição de milhares de livros pelas editoras portuguesas é "um massacre" que deve ser resolvido a curto prazo. Esta é a reacção de Gabriela Canavilhas, ministra da Cultura, que explicou ao i a sua posição perante as notícias de que o Grupo Leya destruíu dezenas de milhares de livros antigos de autores como Jorge de Sena, Vasco Graça Moura ou Eugénio de Andrade.
"O Ministério da Cultura irá fazer tudo o que estiver ao seu alcance para evitar a destruição de livros, que afinal é uma prática regular e generalizada", afirmou a ministra ao i ontem à noite, à margem da cerimónia de entrega do Prémio Leya ao escritor luso-moçambicano Borges Coelho, em Maputo. Gabriela Canavilhas reconheceu que há um problema e garantiu que a sua resolução é uma prioridade no regresso a Portugal.
A polémica com o Grupo Leya já tinha surgido em Fevereiro, quando o antigo editor José da Cruz Santos denunciou a destruição de milhares de livros pela editora de Miguel Pais do Amaral ao "Jornal de Notícias". Mas foi esta semana que atingiu proporções de escândalo, por causa de um artigo de opinião no jornal "Público". Precisamente a semana em que o grupo editorial entrega o Prémio Leya em Moçambique.
Isaías Gomes Teixeira, administrador-delegado do grupo, explica porque é que a Leya decidiu destruir os livros. "É uma inevitabilidade e acontece com todas as editoras pelo mundo fora. Torna-se impossível mantê-los pelo custo operacional e de armazenagem." Os livros "não foram para o lixo", sublinha o responsável, "foram destruídos para reciclagem, para obter papel". Chegou a haver uma oferta para que chegassem a Timor, mas o Ministério dos Negócios Estrangeiros "disse não ter dinheiro para o transporte". Nesse lote "havia de tudo, livros amarelecidos, livros escolares que já não estavam de acordo com o plano nacional, amolgados..."
A questão dos custos e dos limites dos armazéns, referida por Isaías Gomes Teixeira, pode ser resolvida com acordos, considera Gabriela Canavilhas. O Governo vai tentar parcerias com transportadoras, para que os livros sejam doados sem que as editoras tenham encargos financeiros.
O presidente do júri do Prémio Leya, nada menos que Manuel Alegre, não quis comentar o caso específico das edições destruídas. No entanto, confirmou saber que esta é uma prática recorrente das editoras. "Fico muito triste, podia encontrar-se uma solução para resolver este problema", afirmou o poeta socialista, editado pela Dom Quixote, também do grupo Leya. "Devíamos enviar os livros, pelo menos alguns, para escolas, hospitais e prisões de países que partilham a mesma língua", frisou, sublinhando que não tem conhecimento de que qualquer das suas obras tenha sido destruída. O i tentou obter uma reacção de Miguel Pais do Amaral, presidente do grupo, mas não foi possível até à hora de fecho.


 

 



publicado por blogoval às 20:48
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


posts recentes

Redireccione para o blog ...

Verão Quente de 2013

... do «paradigma» de uma...

Euromilhões e as probabil...

José Saramago - «in memor...

Pedro Abrunhosa - 'Toma C...

Martin Luther King's - Ma...

PS e PCP com maioria abso...

Vitor Gaspar o falso mete...

Pablo Aimar, a quem chama...

Porutgal e o LIXO na noss...

José e Pilar - o filme - ...

José Saramago - Entrevist...

Portugueses e a libertaçã...

Grupo Controlinveste vend...

arquivos

Janeiro 2015

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

josé saramago(93)

outros cadernos de saramago(81)

benfica(61)

mundial de futebol(22)

carlos queiroz(9)

cavaco silva(9)

josé sócrates(9)

manuel joão vieira(9)

selecção nacional(9)

liga2010/11(8)

estrela da amadora(7)

futebol(7)

jorge jesus(7)

josé mourinho(7)

tsf(7)

500 metal(6)

carlos cruz(6)

casa pia(6)

champions league(6)

heavy metal(6)

saramago(5)

25abril(4)

antónio feio(4)

crise(4)

henricartoon(4)

manowar(4)

pedro passos coelho(4)

portugal(4)

sporting(4)

balas e bolinhos(3)

carl sagan(3)

casamento gay(3)

cosmos(3)

inter de milão(3)

luis freitas lobo(3)

papa(3)

pedro abrunhosa(3)

politica(3)

psd(3)

roberto(3)

socrates(3)

agostinho da silva(2)

apito dourado(2)

arrábida(2)

atletismo(2)

baltasar garzón(2)

campeões(2)

cuba(2)

educação(2)

elefante(2)

emperor(2)

enapá2000(2)

festa do avante(2)

fpf(2)

frança(2)

governo(2)

iraque(2)

iron maiden(2)

israel(2)

metallica(2)

passos coelho(2)

playboy(2)

portagens(2)

porto(2)

ps(2)

pt(2)

real madrid(2)

ricardo rodrigues(2)

sócrates(2)

tgv(2)

troika(2)

zeca afonso(2)

1.º maio(1)

100 anos(1)

11/9(1)

2010(1)

86 anos(1)

abril(1)

acidentes(1)

aeroportos(1)

agências de rating(1)

aimar(1)

alentejo(1)

álvaro cunhal(1)

ambiente(1)

aminatou haidar(1)

animação(1)

ano morte ricardo reis(1)

antena1(1)

avante(1)

barack obama(1)

bento xvi(1)

bertolt brecht(1)

bes(1)

biblioteca nacional(1)

blind guardian(1)

blog(1)

bnp(1)

bp(1)

braga(1)

todas as tags

links
«Viagem a Portugal» - José Saramago

Ver Viagem a Portugal - José Saramago num mapa maior
Counter
blogs SAPO
subscrever feeds